Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias > Campus promove reuniões com pais de alunos
Início do conteúdo da página Notícias

Campus promove reuniões com pais de alunos

Reuniões foram realizadas nos dias 23 e 29 de novembro no Auditório da unidade.
  • Assessoria de Comunicação, com informações do campus
  • publicado 11/12/2017 13h17
  • última modificação 11/12/2017 13h17

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus Imperatriz realizou nos dias 23 e 29 de novembro reuniões com os pais dos alunos, a fim de promover reflexões sobre o cotidiano escolar. No dia 23, a reunião foi com os pais dos alunos dos cursos integrados e no dia 29 com os pais dos alunos dos cursos concomitantes.

A pauta das reuniões contou com os seguintes temas: Exibição de vídeo sobre depressão e suicídio; Bullying e comportamentos autodestrutivos, com a psicóloga Renata Trovão; Esclarecimentos sobre Estágio supervisionado, com o chefe do Setor de Estágio e Relações Institucionais, Gleison Costa; informes do Departamento de Educação Profissional, com a chefe Eliana Kiara Lima; informes da Coordenadoria Pedagógica, com a chefe Kênia Rocha; e fala dos professores e coordenadores de cursos técnicos.

A diretora de Desenvolvimento Educacional, Aricelma Ibiapina, destaca que a unidade vem buscando estratégias para tornar mais efetiva a aproximação da família com a escola e o aluno e para apresentar aos pais o trabalho desenvolvido na escola. Esse trabalho tem sido planejado pelo serviço de Psicologia Escolar, juntamente com a Diretoria de Desenvolvimento Educacional, a Coordenação Pedagógica e o Departamento de Educação Profissional. “Saber falar tem a mesma importância de saber ouvir, e falar e ouvir com bondade e clareza faz toda a diferença quando se agrupam pessoas diferentes em suas características, e estamos tentando de certa forma ajudar as famílias a terem algumas percepções importantes no sentido de aprendermos juntos a cuidar dos nossos adolescentes: na educação recebida, nos valores que possuem, nas expectativas que têm sobre a própria vida e a dos filhos. Falar com os pais ou responsáveis pelos alunos tem de ser algo tão natural quanto o nosso trato com os alunos. Por isso, reunir os pais de nossos alunos para falar sobre eles e o trabalho que realizamos todos os dias em prol de seus desenvolvimentos intelectuais e cognitivos é um dever da instituição escola frente à instituição família!”. A chefe da Coordenadoria Pedagógica, Kênia Rocha, também ressalta a importância do espaço: “Quando a família participa da vida escolar dos filhos, a tendência é que os alunos se dediquem e se esforcem mais, além de se sentirem amados e apoiados. Isso contribui para redução de problemas de indisciplina e para melhoria do desempenho acadêmico dos estudantes”.

 

Programação

O chefe do Setor de Estágio e Relações Institucionais, Gleison Costa, fez uma avaliação sobre o estágio supervisionado no campus: “Apesar da grande dificuldade em encontrar novas ofertas de estágio para os nossos alunos dos cursos técnicos e de curso superior, o ano de 2017 foi um ano em que direcionamos uma quantidade significativa de alunos candidatos a vagas de estágios ofertados por diversas empresas. E para melhorar o cenário no que diz respeito as oportunidades de estágio, o Campus Imperatriz mais uma vez abriu edital de seleção interna disponibilizando mais vagas aos nossos alunos para atuarem como estagiários em laboratórios de ensino e pesquisa. Com o objetivo de melhorar ainda mais as oportunidades de estágio, foram e estão sendo feito novos contatos com novas empresas que trarão mais oportunidades aos nossos alunos. No que diz respeito a alguns procedimentos administrativos/legais algumas mudanças foram feitas devido à necessidade de obedecer às determinações da Resolução Consup IFMA nº122/2016.

Já a psicóloga Renata Trovão falou sobre como o bullying pode impactar a vida escolar dos alunos. “O bullying pode afetar todas as áreas da vida do aluno. No âmbito da escola, o aluno pode apresentar queda de rendimento, dificuldade de concentração, faltar as aulas com frequência, desenvolver problemas no relacionamento com os colegas e com professores. Além disso, o aluno pode apresentar outros comportamentos importantes como isolamento social, baixa autoestima, humor deprimido, sinais de ansiedade, agressividade, dentre outros”, conclui.

Fim do conteúdo da página